segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Casa Amarela recebeu Erivaldo dos Santos no Sarau Agora ou Nunca



Aconteceu ontem na Casa Amarela e foi bom demais.
Organizado pelo multi-artista Escobar Franelas, o evento
foi na verdade, um lançamento e uma roda de conversa
sobre o livro Citação e Alusão nas Crônicas Machadianas,
de Erivaldo dos Santos.
Conversa boa, papo cabeça sem cair em academicismos,
Erivaldo conduziu-nos com uma lanterna na mão e muita
sabedoria, para iluminar os pontos obscuros e mal
explicados da personalidade e da obra de Machado de
Assis, o fundador da Academia Brasileira de Letras.
A conversa foi tão produtiva que acabou descambando,
em outra sala da Casa Amarela, agora regada a vinho e
amendoim, para outros assuntos como produção artística
e cultural, distribuição da arte, criação de público na
periferia, políticas públicas e por aí vai, etc, etc.
Foi tão boa a conversa que durou quase cinco horas e só
terminou porque o Escobar deu um basta naquela falação
toda e mandou todo mundo para casa.
Além de Erivaldo Santos, o evento registrou a presença
ilustre do escritor e teatrólogo Manoel Gonçalves e da
poeta Máh Luporini, por quem tenho a maior admiração e
tive a honra e o prazer de conhecer pessoalmente, e que
esteve no local para divulgar o jornal O Grito Cultural.

Akira - 10/12/2012.

Um comentário:

  1. Foi uma tarde marcante... pra não ser esquecida. Melhor, pra ser bisada!

    ResponderExcluir