domingo, 2 de julho de 2017

mariana


lembro mariana
no coice da rua
no meio da noite
totalmente nua
lembro mariana
no esgoto da rua
o banho noturno
no coice da lua
pobre mariana
a louca da rua
no coice da noite
se banhando nua
pobre mariana
na vala nua e crua
de vela minguava
demente a lua
akira - 01/07/2017.

sábado, 1 de julho de 2017

vira latas


um vira latas
de apenas três patas
me persegue feroz
seus dentes são raivosos
assim que ele me vê
pelas ruas do oliveiras
me ataca como se eu fosse
o culpado por sua sina
como se eu fosse
um sonho que passou
feito pássaro pelo tempo
que nunca existiu

sombras


tudo é ditadura
do fim nascido no começo
minha ternura mastiga
cabrestos ensanguentados
não há portas nem janelas
não há como ir nem voltar
pesada demais é a sina
de ter sombras nas mãos
a solidão é mar vasto
no deserto do meu rosto
suicida potencial nessa noite
minha palavra corre perigo
a morte mora no sonho
dos loucos e das crianças
só levanto voo depois
que o sangue coagula
akira - 25/06/2017.
(para fabiano sorbara)

ganhei um presente de rosinha morais


(para Akira Yamasaki)

Japa, meu compadre
Que cantos entoam
Os teus bentivis
Quando visitam
A periferia de ti?

Japa, meu irmão
Que grito ecoa
Da tua garganta
Quando tudo indica
Não haver salvação?

Japa, meu amigo
Quando nos teus pés
Brotam espinhos
É possível
Mudar os caminhos?

Rosinha Morais