quarta-feira, 10 de maio de 2017

políticas


o amor é político
o ódio é político
afetos são políticos
tudo são políticas
a amizade é política
o prazer, o desgosto
o sorriso que nasce
da lágrima é político
a piedade é política
o desdém, a satisfação
o desencanto que nasce
da política é político
a dor assim como
o perdão é política
confere certificado
de validade ao poder

akira - 10/05/2017.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

o rio


o rio quando
segue para o mar
é poesia
o rio quando
se suicida no abismo
e vira cachoeira
é poesia
o rio quando
adormece docemente
no colo do seu remanso
é poesia
o rio quando
contesta e sobe de ré
o curso natural das águas
é poesia também
akira - 08/05/2017.

barraco no último domingo


na primeira bola que veio
estressei domingo passado
com um menino que pela idade
bem podia ser meu neto
uma dividida de mau jeito
sem maldade das partes
foi o bastante para eu sair do sério
e armar o maior barraco
como sempre nestas horas
acabou sobrando para as mães
de todos que não tinham nada
a ver com isso, coitadas
cabeça fria achei melhor mastigar
vergonhas e vexames preparando
vinagretes e carnes do churrasco
que ia ter logo após o rachão
akira - 04/05/2017.

ói eu no flama


quinta-feira, 27 de abril de 2017

canção de inverno


agora mais que nunca
há que sermos gentis
afetuosos e atentos
um com o outro
agora mais que nunca
há que sermos meigos
tolerantes e sensatos
um com o outro
agora mais que nunca
há que sermos sábios
pacientes e generosos
um com o outro
agora, mais que nunca
que o inverno começou
há que sermos verões
um para o outro

akira - 26/04/2017.


último domingo passarinho


liberado pelo departamento médico
retornei hoje ao time depois
de cinco meses de afastamento
a novidade maior foi o reencontro
com meu compadre valter passarinho
matador contratado a peso de ouro
para resolver de vez o problema
da crônica falta de gols do time
akira - 23/04/2017.



alerta no chiqueiro


não é pela derrota, afinal
perder e ganhar faz parte
nem é pela precoce
eliminação nas semifinais
para a heroica ponte preta
cujo orçamento é titica
comparado ao do verdão
é que já estamos em abril
e apesar dos números
incontestes da campanha
a melhor, enfatiza o técnico
as vitórias do time esse ano
não promoveram alegrias
nem convenceram ninguém
vejo as coletivas do técnico
não consigo sentir confiança
no seu mimimi de números
e vitórias que dissimulam
a perversidade de um futebol
óbvio, previsível e inofensivo
enquanto isso no vestiário
alastra-se o descontentamento
e no chiqueiro começa a piscar
firme e forte o sinal de alerta